Velocidade de cruzeiro

O PSL de Santa Catarina tem 12 lideranças legitimadas pelas urnas de outubro: um governador, uma vice-governadora, quatro deputados federais e seis deputados estaduais. Destes, apenas dois tiveram experiência significativa anterior: o deputado estadual Ricardo Alba, que foi por dois anos vereador em Blumenau; e o deputado federal Daniel Freitas, vereador em Criciúma por um mandato e meio. Alba não foi exatamente um parlamentar dado ao diálogo e à construção política, como mostram os registros da imprensa do Vale e mesmo os vídeos disponíveis pela Câmara de Blumenau. Daniel, ao contrário, tem em seu curto histórico a mediação de conflitos regionais. Não por acaso, é membro titular da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados (CCJ) e já tem papel decisivo na tramitação de assuntos como a Reforma da Previdência de Bolsonaro. Na semana passada, fez um roteiro pelas cidades da Amurel. Sinalizou recursos federais, estaduais, participou de debates centrais como o da Unidade de Pronto-Atendimento de Tubarão, cuja obra está paralisada há anos. E sinalizou a organização das eleições municipais com aliados próximos e parceiros potenciais. Enquanto seus colegas ainda estão tentando entender como funcionam os aviões que ganharam para pilotar, Daniel está, em suas próprias palavras, em “velocidade de cruzeiro” – termo usado nas navegações aérea e pluvial para caracterizar o momento em que navios e aeronaves atingem potência máxima e constante. A diferença de articulação é gritante e é provável que se faça ver quando as discussões do pleito de 2020 estiverem mais maduras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar