Unisul: a solução passa pela transparência

Na semana passada, a Câmara de Vereadores de Tubarão recebeu uma audiência pública para tratar da situação econômica vivida pela Unisul, sabidamente frágil. Existem paradoxos evidentes. A inclusão no Proies, que permitiu o pagamento de dívidas fiscais em bolsas de estudo, foi uma salvação que gerou dificuldades logo em seguida. O reitor Mauri Herrdt tem consciência da responsabilidade que está sobre os seus ombros. A instabilidade da instituição altera a rotina de mais de 20 mil estudantes e 2 mil funcionários. A necessidade de passar a folha salarial a limpo é uma convicção do reitor, mas para isso é preciso capital financeiro – afinal, demitir funcionários demanda o pagamento de rescisões. Do ponto de vista administrativo, parece chegar perto do consenso o entendimento de que não se sairá do atoleiro sem o aporte financeiro que algum tipo de parceria pode trazer. Nem mesmo o Sinpaaet se opõe a discutir o tema, desde que haja transparência. Sendo assim, o grande desafio da universidade parece ser esse: implementar seu Portal da Transparência, com informações efetivas que gerem o respaldo social necessário para a adoção de medidas drásticas e históricas.

Deixe uma resposta