Sul sedia a oficialização da disputa no PSD

O racha interno no PSD de Santa Catarina já era muito evidente, mas ganhou ares de disputa oficialmente aberta neste final de semana, justamente em dois eventos ocorridos no Sul do Estado. O deputado federal João Rodrigues participou do programa Frente a Frente, da Rádio Bandeirantes, e depois foi a um grande encontro partidário em Braço do Norte. Em ambos os compromissos, sem meias palavras, o anúncio de pré-candidatura ao governo, restringindo alianças apenas aos partidos de esquerda. Em Criciúma, o deputado estadual Gelson Merisio participava de evento do PSB com a presença de Paulinho Bornhausen e reafirmava sua fisposição de concorrer ao governo, rechaçando qualquer possibilidade de aliança com o PMDB. Merisio tem a presidência estadual do partido e um plano de ser candidato a governador com PP e PSB como aliados iniciais; Rodrigues tem em Júlio Garcia o principal aliado e busca mais aproximação com o PMDB – de quem, de maneira reservada, aceita ser vice. Ambos contam com o PSDB, que precisa buscar apoio para sua candidatura presidencial e, acredita-se, abra mão da cabeça de chapa em nome da candidatura à reeleição ao Senado de Paulo Bauer. A sorte está lançada.

O fator PSB e o DEM

O comando estadual do PSB naturalmente observa a guinada à esquerda que o partido está dando no âmbito nacional, numa volta às raízes. Para não estar numa composição de apoio a Ciro Gomes ou até mesmo a Lula, os Bornhausen podem decidir trocar de sigla até abril do ano que vem e o destino mais natural seria o DEM, para onde também pretende migrar o deputado federal João Paulo Kleinubing, que pretende concorrer ao Senado. Paulinho Bornhausen, no evento de Criciúma, disse que não será candidato a deputado federal. Ou concorre à majoritária, ou fica de fora da eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar