Só o cidadão pode combater as notícias falsas

As fake news não foram criadas agora. Todas as pessoas que acompanham os processos eleitorais desde muito antes do surgimento da internet sabem de alguma história de um folheto ou de um jornal com falsas acusações lançado nos últimos dias de uma campanha eleitoral para tentar alterar o resultado da votação. As redes sociais, porém, tornaram a disseminação disso muito mais avassaladora. Nos últimos dias, personalidades políticas de Tubarão têm sido alvo de difamações à moda antiga, com impressos espalhados por aí – provavelmente para fugir da possibilidade de rastreamento, cada vez mais real nos meios digitais. O fato é que as autoridades policiais precisam dedicar-se a encontrar os responsáveis, mas os efeitos políticos são quase impossíveis de serem coibidos se o próprio cidadão não tomar a iniciativa de desconfiar do conteúdo que recebe e verificar a autenticidade das informações antes de passá-las para frente. Afinal de contas, um procedimento covarde e irresponsável como esse pode tornar cada um de nós a próxima vítima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar