Sinpaaet apresenta sugestões de corte prioritários para a Unisul

A presidente do Sinpaaet, Gisele Vargas, esteve ontem na sessão da Câmara de Vereadores e fez duras críticas à gestão da Unisul. Disse que a universidade de Tubarão tem os menores salários do sistema Acafe e também o maior acúmulo de dívidas. Destacou que a categoria não aceita o corte de carga horária e salários sem que haja maior explicação dos problemas e a adoção de outras medidas anteriores, como:

  • absorção da Fundação Unisul (que custa quase R$ 800 mil/mês) pela universidade;
  • auditoria da dívida da UnisulPrev (estimada em R$ 69 milhões);
  • revisão dos contratos de alocações (professores contratados por 44 horas semanais e que dão expediente em outros locais);
  • revisão do quadro funcional e apuração das denúncias de funcionários-fantasmas; revisão das gratificações dos gestores (estimadas em R$ 300 mil/mês); e
  • suspensão das licenças remuneradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar