Reforma atende a pedidos da Guarda Municipal

O governo de Tubarão dá demonstrações de que seguirá caminho bem distinto ao da gestão de Criciúma, que extinguiu a sua Guarda Municipal.

Além de já ter acertado o retorno da Guarda à rua, mesmo em armamento, o governo atendeu algumas reivindicações dos guardas.

A primeira: definir que o diretor da Guarda seja, obrigatoriamente, um dos guardas municipais. Fica vedada a nomeação de uma pessoa de fora do quadro.

A segunda: manter a autorização para que os guardas utilizem suas armas particulares em serviço, caso não haja armamento institucional.

Essa possibilidade já existe na legislação atual, diga-se de passagem.

O projeto de lei será apreciado pela Câmara de Vereadores na quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *