Pesquisa reforça: os mais conhecidos saem na frente

Divulgada pelo grupo RIC e feita pelo instituto Mapa, a pesquisa que trata do cenário eleitoral em Santa Catarina para as eleições de 2018 confirmou a leitura geral que já vinha sido feita informalmente por quase todas as alas políticas: com um grande número de pré-candidatos que jamais concorreram a cargos majoritários no âmbito estadual, o pleito demonstra equilíbrio extremo e só se destaca de maneira significativa quem tem exposição diferenciada pelo fato de já ter concorrido a estes cargos majoritários. Quando aparece nas amostras, o icônico Esperidião Amin (PP) lidera. Afinal de contas, foi governador em duas oportunidades (de 1983 a 1987 e de 1999 a 2003), senador (1991 a 1999), concorreu ao governo em 2006 e à prefeitura de Florianópolis em 2008 (que não é um cargo majoritário do Estado, mas também configura exposição privilegiada). Outro que também sai na frente dos demais é Paulo Bauer (PSDB), eleito senador em 2010 com apoio de Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e candidato a governador em 2014. Daí para baixo há muito equilíbrio entre Mauro Mariani (PMDB), Décio Lima (PT) e Gelson Merisio (PSD), sendo que nenhum destes nunca foi além das candidaturas proporcionais no plano estadual. Amin e Bauer são naturalmente mais conhecidos do grande público e isso pode fazer muita diferença agora, mas a vantagem tende a ser diluída com o andamento da campanha – momento em que quem não é conhecido passa a ser.

Deixe uma resposta