Paulo Eli acaba gerando mais uma CPI contra o governo que integrou

As declarações do secretário da Fazenda Paulo Eli na Assembleia Legislativa, na terça feira, foram impactantes. Posicionou o Estado à beira do abismo fiscal, bateu firme nas isenções fiscais concedidas no passado e disse que inclusive perdeu-se o controle sobre os benefícios concedidos.

Ele foi chamado ao plenário para tratar do fim da isenção aos itens da Cesta Básica. Acabou tratando do que é mais grave: os grandes incentivos fiscais concedidos a gigantes empresas sem muita transparência.

Agora deve ser aberta uma CPI para tratar do tema. Com os canhões naturalmente voltados ao período em que essa política de renúncia de receita foi implementada, nos governos do bloco formado por MDB e PSD, que perduraram de 2003 a 2018 – Paulo Eli foi secretário da Fazenda também no mandato tampão de Eduardo Pinho Moreira, no ano passado.

Dos quatro governos do bloco, Moreira foi vice-governador em três.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar