Os dois senadores eleitos têm suplentes da Amurel

Duas importantes figuras políticas da política da Amurel foram eleitos para postos de pouca exposição, mas de função estratégica: a de suplentes de senador. Geraldo Althoff (PSD) será, até 2026, o primeiro substituto de Esperidião Amin (PP); Beto Martins (PSDB) é o segundo suplente de Jorginho Mello (PR). Os suplentes de senador, vale destacar, são indicados junto ao registro de candidatura do titular – diferentemente dos suplentes dos cargos proporcionais, como vereador e deputado, que são os candidatos mais votados entre os não eleitos em cada coligação. Geraldo Althoff foi suplente de Vilson Kleinubing e acabou exercendo os últimos quatro anos do mandato, diante do falecimento do ex-governador. Pode voltar ao cenário político de muitas outras formas, como com a eventual nomeação de Amin a um ministério em um eventual governo de Jair Bolsonaro. Beto Martins é o segundo suplente, atrás da viúva de Luiz Henrique, Ivete da Silveira – que provavelmente não tem a pretensão de se tornar senadora em qualquer cenário. Como os mandatos do Senado são de oito anos, a eleição de 2022 pode levar os titulares a disputar o governo do Estado, gerando mais uma expectativa aos suplentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar