Os desafios da busca pelo financiamento do Fonplata

A Câmara de Vereadores de Tubarão realizou na quinta-feira uma audiência pública para debater a proposta de financiamento a ser contraída pelo Município junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), mas ela não foi muito produtiva. O projeto de lei autorizativa ainda não foi enviado pelo Poder Executivo à Câmara de Vereadores e, portanto, tudo ainda não passa de um conjunto de intenções. O governo antecipou algumas das obras que pretende contemplar no pacote de US$ 40 milhões, que pela cotação de hoje estouraria a casa dos R$ 160 milhões. Dá para fazer muita coisa, mas é preciso ter em mente que se trata de um fundo de desenvolvimento. O grande desafio é fazer com que este recurso, caso efetivamente venha, faça com que Tubarão aumente consideravelmente a sua arrecadação de modo a pagar a conta, que virá depois de alguns anos. É como a empresa que solicita recursos do BNDES. Ela precisa aumentar seu faturamento para que o pagamento do empréstimo não seja um peso mais à frente. Esse montante precisa trazer infraestrutura e desenvolvimento para que finalmente tenhamos um parque industrial que atraia novas empresas e ofereça as condições que tantas das que já estão por aqui solicitam há tanto tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *