Nota do PMDB tem pouco efeito, mas é um aviso aos vereadores

A reprimenda pública que a Executiva municipal do PMDB passou nos vereadores Socadinho e Cascão pelo voto favorável à revisão da planta genérica de valores da prefeitura – que, na prática, resultou em aumento de 50% no IPTU – não tem grande efeito prático. A instância partidária apenas se declarou contrária a um projeto de lei cujo teor já foi deliberado. Não há como considerar qualquer punição aos parlamentares simplesmente porque, quando apoiaram a proposta do governo, o partido não tinha posição firmada, embora o líder da bancada Douglas Antunes tenha orientado voto contrário.

Um começo

A ação, no entanto, tem forte caráter simbólico. Indica que o partido pretende participar da tomada de decisões de seus vereadores, num posicionamento que já iniciou quando da eleição interna, quando Gustavo Claudino foi eleito presidente com o apoio do vereador Douglas Antunes, que tem atuado com firmeza na oposição ao governo Joares Ponticelli – Cascão e Socadinho têm votado alinhados com o Poder Executivo.

Deixe uma resposta