Napoleão é mais um a deixar filiação em compasso de espera

O ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes anunciou no domingo a sua desfiliação do PSDB. Aparentemente preterido para a presidência da sigla, resolveu aguardar os acontecimentos. Dias antes do anúncio, o jornalista Roberto Azevedo revelou um almoço com lideranças do PSD, como Raimundo Colombo, Júlio Garcia e Jorge Bornhausen – que não é filiado, mas integra o grupo político do antigo PFL.

Não significa que Napoleão vá filiar ao PSD, nem que quem está no PSD hoje vá permanecer. O quadro partidário brasileiro está muito confuso, especialmente à direita. O PSL saiu do nada para ter a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados, mas já é uma sigla minada pelas denúncias de desvio de recursos públicos por uso de candidaturas laranjas. Pode sofrer baixar significativas antes mesmo de se estabelecer como força.

O DEM, ao contrário, está em crescimento. Pode virar uma ponte para a base aliada do governo e tende a crescer nos estados também.

Há quem acredite no fortalecimento do Podemos, do senador e candidato a presidente Álvaro Dias; e do Novo.

Todo mundo vai aguardar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *