Moisés sofre pressão de aliados para nomeações de cargos

Pouco conhecido do grande público do Estado, o governador eleito Carlos Moisés da Silva (PSL) deixou claro no período de transição que pretende implementar um rito discreto ao máximo. Só pretende se pronunciar depois que tiver claro o diagnóstico da situação do Estado e um plano claro de ação.

É o jeito dele, muito diferente do de Jair Bolsonaro, o presidente eleito.

Está, porém, sendo pressionado de maneira escancarada por aliados, que divulgam que estariam prestes a ser nomeados em funções estratégicas do governo. Praticam o inverso do que Moisés tanto preza, estimulando as especulações permanentes enquanto o diagnóstico ainda é elaborado.

Resta saber como Moisés se comportará diante da pressão que está sendo exercida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar