Manchetômetro, uma ferramenta para avaliar a mídia brasileira

Você conhece o Manchetômetro?

Desenvolvido pelo Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP), sediado no Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), ele avalia as manchetes de três dos principais jornais impressos do país (O Globo, Estadão e Folha de São Paulo) e do Jornal Nacional, da Globo.

Na campanha eleitoral, ele se dedica a contabilizar a exposição de cada candidato nos espaços e a avaliar se essa exposição é positiva, neutra ou negativa.

Durante os governos, faz levantamento similar à exposição de temas econômicos e políticos.

O site Rede Brasil Atual publicou uma análise quanto à cobertura da mídia ao governo federal, antes e depois da derrubada de Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer.

O resultado é um crescimento muito forte das exposições positivas e uma queda violenta das negativas.

O gráfico do Jornal Nacional aponta que as manchetes negativas praticamente se encerram quando Temer chega ao poder.

Quando são analisados as notícias envolvendo os partidos protagonistas do cenário político atual (PT, PSDB e PMDB), o resultado também impressiona. A mudança de partido no poder não altera a maneira como são tratados.

Vale a pena ler o artigo e acompanhar o Manchetômetro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar