Maioria dos deputados de SC cogita aprovar Reforma da Previdência, se houver alterações

Matéria de hoje do Diário Catarinense traz o óbvio: nenhum dos 16 deputados federais de Santa Catarina defende o projeto de lei da Reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos Deputados. A proposta, de uma falta de noção que beira a crueldade, tem um somatório de elementos que parecem brincadeira de mal gosto. O tempo mínimo de contribuição de 49 anos é apenas o principal deles.

Uma análise da reportagem, porém, demonstra que apenas três destes deputados não abriram margem para aprovar o texto, caso haja algumas alterações: Jorge Boeira (PP), Décio Lima (PT) e Pedro Uczai (PT).

As sugestões propostas são mínimas perto do desastre completo que o texto original propõe: suavização das regras de transição e regras especiais para trabalhadores rurais, professores e mineiros.

Esperidião Amin (PP), Marco Tebaldi (PSDB), Geovania de Sá (PSDB), Rogério Peninha Mendonça (PMDB), Valdir Collatto (PMDB), Celso Maldaner (PMDB), João Paulo Kleinubing (PSD), João Rodrigues (PSD), Carmen Zanotto (PPS) e Mauro Mariani (PMDB) parecem esperar por alterações que tornem a proposta merecedora de voto favorável.

Ronaldo Benedet (PMDB), César Souza (PSD) e Jorginho Mello (PR) não tiveram suas opiniões registradas na matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar