Lideranças vão tentar fazer Celesc desistir de desistir, após consenso de um lado só

A Celesc surpreendeu ao anunciar que a sede macrorregional do Sul do Estado ficaria em Tubarão. Mantendo a unidade de Criciúma, mas sem autonomia.

Voltou atrás, depois de uma prensa do prefeito Clésio Salvaro, deputados estaduais e várias lideranças da região de Criciúma. O governo do Estado anunciou um “consenso” do qual lideranças de Tubarão não participaram. Nem os deputados estaduais com base na Amurel.

Certa ou errada, a decisão não foi um consenso.

Lideranças de Tubarão se reuniram hoje e vão receber o presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, na sexta-feira. A meta é fazê-lo desistir da desistência.

Vai que cola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *