Joares Ponticelli e Júlio Garcia não fazem mistério sobre 2018

Joares Ponticelli e Júlio Garcia são vistos por adversários e aliados como políticos diretos, objetivos e pouco afeitos a rodeios – usufruindo dos ônus e bônus desta característica. Em entrevista ao Frente a Frente da Rádio Bandeirantes neste sábado, ambos voltaram a dar mostrar destas características. Joares começou dizendo com sua simples presença, acompanhado do seu chefe de gabinete Laércio Menegaz e do presidente do PP municipal, Marcelo Ribeiro. Seguiu dizendo ao lembrar que Júlio não lhe virou as costas quando ficou sem mandato (entre 2015 e 2016) e afirmou, com todas as palavras, seu compromisso de cooperação com a sua eleição a deputado estadual – uma condição que o pré-candidato do PP Pepê Collaço conhece bem. Júlio, por sua vez, também não deixou perguntas sem resposta: deixou claro que não compactua com os movimentos de Gelson Merisio e defendeu ferozmente João Rodrigues. Defendeu a candidatura presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB), criticou Lula e, principalmente, descartou qualquer possibilidade de concorrer a qualquer cargo que não o de deputado estadual nas eleições do ano que vem. Duas falas das mais sinceras que já indicaram muito do posicionamento que se verá em 2018.

Colombo, Guidi e Júlio

O prefeito Joares foi além: garantiu que um dos seus dois votos ao Senado será ao governador Raimundo Colombo, por gratidão pelos convênios firmados neste início de governo. Nas disputas proporcionais, colocou em igualdade de condições para o seu apoio os candidatos do PSD e do PP – Ricardo Guidi e Jorge Boeira para a Câmara e Júlio Garcia e Pepê Collaço para a Assembleia.

Deixe uma resposta