Joares cria expectativa de revolução da articulação

Joares Ponticelli foi eleito prefeito de Tubarão prometendo uma revolução de articulação. Seu currículo fez com que, sem dizer uma palavra, ele transmitisse à população de que poderia haver um salto nas relações institucionais.

Joares foi vereador, deputado estadual por quatro mandatos, presidente da Assembleia Legislativa e governador interino. Foi secretário-geral da União dos Vereadores de Santa Catarina (Uvesc). Presidiu o diretório estadual do PP e a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Sem dúvida é o político tubaronense de maior expressão em muitos anos. O primeiro a se tornar prefeito depois de conquistar espaço estadual – outros foram deputados depois de serem prefeitos, como Stélio Boabaid, Miguel Ximenes e Genésio Goulart. Coincidência ou não, eram todos do PMDB.

O fato é que a expectativa tem razão de ser. Joares chegou anunciando emendas parlamentares de vários partidos, projetando uma passarela larga de concreto no lugar da ponte pênsil da Unisul, defendendo a construção de um novo Centro Administrativo. Metas ousadas.

Ao assumir a presidência da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) e mirar o comando da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), reforçou essa impressão. No comando da Amurel, defende a implementação de medidas arrojadas que incluem a formação de consórcios e a busca de soluções coletivas.

Joares quer tornar sua administração em Tubarão um caso de sucesso. Esperidião Amin, Luiz Henrique da Silveira e Raimundo Colombo, os últimos três governadores do Estado, chegaram ao Palácio Barriga Verde depois de serem prefeitos de suas cidades.

Terá que lidar com a expectativa. Se tiver sucesso, Tubarão também terá.

Deixe uma resposta