Investigando a si mesmo

A Câmara de Vereadores de Tubarão aprovou na sessão de segunda-feira alguns ajustes no Estatuto da Guarda Municipal – alguns justos, como o que concede o direito a receber os adicionais por formação profissional aos quais os demais servidores municipais já podem recorrer. Mas o texto também tratou de um assunto polêmico: a existência de ouvidoria e corregedoria internas, algo que nenhuma outra categoria possui. Isso significa que reclamações e eventuais investigações sobre má conduta da Guarda são apurados pelos próprios guardas. Não por acaso, não há casos de punições neste modelo. Os demais funcionários são expostos à possibilidade de responder processo administrativo por uma comissão única e vários já foram punidos e até mesmo demitidos por infrações ao estatuto. É algo que precisa ser estudado.

Deixe uma resposta