Impeachment de Moisés é arquivado

O pedido de impeachment do governador Carlos Moisés da Silva é arquivado. O anúncio foi enfim feito nesta quarta-feira (5), pelo presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD). A decisão se baseou em um parecer emitido pela Procuradoria do Legislativo, que identificou que a peça de denúncia não cumpria os requisitos para ser aceita e iniciar a tramitação.

É, certamente, uma vitória para o governador. Assim, não precisará passar pelo desgaste de ver o pedido de afastamento ser apreciado lentamente na burocracia legislativa. Desta forma, o Legislativo também parece buscar afastar o discurso de que poderia estar impedindo o pleno exercício do governo Moisés. Portanto, o impeachment de Moisés é arquivado.

O pedido havia sido formulado pelo defensor público Ralf Zimmer, que ocupou o posto de defensor público-geral de Santa Catarina durante o governo de Raimundo Colombo. Ele alegou ter havido crime de responsabilidade no ato do governador que determinou a equiparação salarial entre procuradores do Estado e da Assembleia Legislativa.

O pedido de impeachment é mais uma etapa da banalização dos golpes parlamentares. Os casos de ameaças de cassação contra prefeitos e governadores, mesmo sem motivo razoável, aumentaram muito depois da queda de Dilma Rousseff da presidência da República. Quem não tiver maioria parlamentar está ameaçado e isso é péssimo para a democracia.

Um comentário em “Impeachment de Moisés é arquivado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar