Governo concede mais uma gratificação à Guarda

Um dos projetos que mais gerou discussão na sessão desta manhã foi, inesperadamente, o que tratava de algumas adaptações da Guarda Municipal. Alguns vereadores fizeram discursos de defesa da Guarda e votaram contra a proposta, mas, como eu já havia destacado, o projeto de lei atendia a vários pedidos destes servidores, como a transformação do cargo comissionado de diretor em gratificação – o que, na prática, impede que eles sejam chefiados por alguém de fora de seus quadros.

Eles também seguem sem poder ser fiscalizados por alguém de fora de seus quadros, pois foi mantida a corregedoria interna.

Aliás, na manhã de hoje a redação do projeto de lei foi alterada através de um substitutivo, e mais uma vez foi para atender um pedido dos guardas. Na redação original, previa-se quatro gratificações para o grupo: uma diretoria, uma corregedoria e duas inspetorias. Foi acrescentada uma inspetoria, passando a serem três – e seis gratificações para serem partilhadas exclusivamente pelo grupo.

Também se confirmou a manutenção do direito de usar armas particulares em serviço, desde que autorizados pelo secretário.

A Guarda demonstra muita força junto ao atual governo, emplacando todas as suas reivindicações.

Deixe uma resposta