Farmácia vazia, um retrato da prefeitura aberta nos jogos o Brasil

A imagem da Farmácia Central da prefeitura ao fim de cada jogo do Brasil na primeira fase da Copa do Mundo, mostra como é improdutivo manter o atendimento durante as partidas. O movimento inexiste e o trabalho dos funcionários seria melhor aproveitado se tivesse o expediente invertido. Registre-se que as unidades de saúde fecharam as portas antes das 15h na partida contra a Costa Rica, que ocorreu à tarde, já que algumas sequer têm aparelhos de TV.

Deixe uma resposta