Evandro Almeida prepara a sua desincompatibilização

O ex-vereador e atualmente administrador do Terminal Pesqueiro de Laguna tem agendada para sexta-feira a sua exoneração do posto, para ficar apto a concorrer a um mandato de deputado estadual em outubro. Até lá, ele pretende chegar a um acordo com o prefeito de São Ludgero Volnei Weber, que tem o mesmo prazo para renunciar se quiser concorrer ao mesmo cargo. Ambos entendem que não é possível conciliar as duas candidaturas com competitividade. Para o PMDB da Amurel reunir condições de retomar o espaço que não ocupa na Assembleia Legislativa desde a saída de cena de Genésio Goulart, é preciso que um único nome cubra a região de Tubarão e o Vale do Braço do Norte. Evandro concorreu ao cargo em 2014, ultrapassando a marca dos 13 mil votos. Em 2016, não buscou a reeleição à Câmara de Vereadores e nem mesmo a ocupação da chapa majoritária em nome do consenso partidário. Apoiou Edson Firmino como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Carlos Stüpp (PSDB) e não opôs ao registro de João Marcelo Fretta Zapellini como seu substituto. Tudo para ser o nome de consenso neste momento. Falta combinar com Volnei, que também pretende chegar à Alesc, de olho no vácuo deixado por José Nei Ascari no Vale.

Deixe uma resposta