Embates na Câmara

A sessão de segunda-feira da Câmara de Vereadores foi, mais uma vez, palco para o embate entre o presidente da Casa Pepê Collaço (PP) e o vereador José Luiz Tancredo (PSDB), o mais enérgico dos vereadores de oposição da Casa. Com dificuldade de atuação por estar em um bloco de minoria, Tancredo tem feito intervenções enérgicas em debates regimentais, em especial sobre o fato de muitos projetos de lei estarem tramitando em regime de urgência. Também cobra a nomeação de um segundo assessor para os gabinetes dos vereadores, enquanto o presidente tem priorizado a busca de reconhecimento popular pela economia de recursos na Casa. Pepê não tem o poder de impedir o trâmite das matérias em regime de urgência, uma vez que esse encaminhamento seja aprovado por mais da metade dos vereadores. Nos bastidores, naturalmente atua como articulador do prefeito Joares Ponticelli, que tem o apoio total das bancadas de PP, PSD e PPS, além de parte das de PMDB e PSDB.  “Projetos em regime de urgência sempre vão haver, ainda mais no primeiro ano, quando se governa com o orçamento feito pelo governo anterior. Ano que vem teremos menos casos assim, argumentou Pepê. As discussões passaram do ponto na última sessão, chegando próximo das vias de fato, mostrando que o clima, de fato, esquentou bastante.

 

Visita

Coincidência ou não, Tancredo conversou longamente com o vice-prefeito e secretário de Gestão Caio Tokarski na tarde de ontem. O conciliador Caio domou como poucos os conflitos da Câmara em seus dois mandatos de vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar