Em SP, vereador da “Escola Sem Partido” invade escola e intimida professores

Será que o professor da rede pública precisa mesmo passar por isso?

Em debate em Tubarão, o projeto “Escola Sem Partido” tem colecionado afrontas ao exercício do magistério – como se o professor já não sofresse o suficiente.

O projeto tramita na nossa Câmara de Vereadores, apesar da vasta fundamentação jurídica que aponta a sua inconstitucionalidade.

Em São Paulo, o vereador Fernando Holiday (DEM) invadiu escolas para patrulhar professores que estariam fazendo “doutrinação” ideológica.

Nem o secretário de Educação do Município, Alexandre Schneider, poupou a ação do vereador.

 

Deixe uma resposta