Eduardo assume o governo e o jogo recomeça

Hoje é o dia da posse de fato de Eduardo Pinho Moreira (PMDB) como governador de Santa Catarina. Na teoria, é apenas mais uma de tantas vezes em que ele assumiu o posto, interinamente, com a licença do titular. Ocorre que é mais que sabida a intenção de Raimundo Colombo de só retornar ao posto no começo de abril, para renunciar definitivamente. Eduardo já dá as cartas no governo desde o começo do ano, quando começou a trocar os secretários em algumas pastas-chave, de maneira gradual e nomeando pessoas de sua relação próxima. Aos 68 anos, o lagunense Eduardo Pinho Moreira já foi deputado federal, constituinte, prefeito de Criciúma e três vezes vice-governador. Vê-se diante de um momento ímpar: ou concorre ao governo do Estado, em busca da coroação de sua carreira política, ou assume a aposentadoria das urnas. Seus atos deixam claro que ele pretende concorrer: não há nome que assuma condição de grande favorito e o seu PMDB também não parece seduzido pela pré-candidatura de Mauro Mariani. Os próximos meses serão de busca pela viabilização dessa candidatura e este movimento do tabuleiro de xadrez se inicia hoje.

O primeiro ato

Antes mesmo de tomar posse, Eduardo já chegou mostrando as garras da chuteira ao PP. Suspendeu um ato da secretaria de Assistência Social, chefiada por Valmin Comin, de compra de veículos. Deixa claro que ele é indesejado no governo.

Deixe uma resposta