Dobradinhas em Tubarão dependem da Reforma Política

Na imprensa local, fervilham as possibilidades de candidaturas para a eleição de 2018. Fala-se em muitos partidos lançando não apenas candidato a deputado estadual como também a deputado federal.

Estão envolvidos nas especulações nada menos que sete partidos: PSD, PP, PSDB, PMDB, PPS, PSC e PT.

A coluna de Arilton Barreiros no Diário do Sul fala de cinco opções do PSDB para concorrer à Câmara Federal. A coluna de Néia Lopes, também no Diário do Sul, cita a possibilidade de o radialista Antônio Carlos também buscar vaga em Brasília pelo PSC.

Muita gente está aguardando a Reforma Política para saber se as regras eleitorais vão mudar. Consideremos os extremos:

  • Se for aprovado o fim das coligações proporcionais, a tendência é de que muitos partidos pequenos desapareçam, com seus filiados buscando abrigo em siglas que possam lhe proporcionar legenda;
  • Se for aprovado o “Distritão”, em que acaba o sistema de legenda e são eleitos os mais votados individualmente, o partido ao qual cada candidato está filiado é o de menos do ponto de vista matemático.

Existem propostas intermediárias, como o Voto Distrital e o Voto Distrital Misto, que também interferem na viabilidade de candidaturas.

Também deverá haver uma janela de transferência partidária, sem risco de perda de mandato.

Por essas razões, as definições devem se dar de outubro em diante.

Naturalmente muita coisa é especulação.

Basta lembrarmos quem foram os candidatos de Tubarão em 2014:

 

Candidatos de Tubarão – Eleições 2014

Deputado federal

Edinho Bez (PMDB)

Professor Paulão (PT)

 

Deputado estadual

Evandro Almeida (PMDB)

Deka May (PP)

Matusa (PT)

Professor Maurício (PR)

Rodrigo Falchetti (PV)

Deixe uma resposta