Como o MDB lidará com o fim das ADRs?

A especulação de que o MDB terá participação decisiva no governo de Carlos Moisés da Silva perdura, embora tenha perdido força. As lideranças do partido aderiram quase unanimemente à sua campanha no segundo turno e a sensação de aliança velada foi evidente, embora a adesão fosse natural pelo intuito de derrotar Gelson Merisio (PSD), que liderou o rompimento da aliança que elegeu Luiz Henrique da Silveira e Raimundo Colombo.

Ainda se especula que MDB e PSL estarão unidos, ao menos na eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Mas como os herdeiros de Luiz Henrique lidarão com a reforma administrativa que tem como única medida anunciada o fim das ADRs? Elas são a bandeira da política de descentralização adotada pelo falecido ex-governador.

Mauro Mariani (MDB) foi o único candidato a não defender o fim das ADRs. Seu partido não rompeu com a proposta. Como lidará com o assunto, quando ele estiver na ordem do dia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *