Cassação do mandato de João Rodrigues atrelado a Maluf

Condenado a mais de cinco anos de prisão sem qualquer possibilidade de recurso, o deputado federal João Rodrigues (PSD) tem do que reclamar da sorte. Seu caso estava a caminho da prescrição que beneficiou tantos políticos nos últimos anos, mas o fato de sua data-limite ser tão próxima da do julgamento do ex-presidente Lula criou um constrangimento para que o caso ficasse mais um pouquinho na gaveta.

Junto com Maluf

Agora, buscando exercer seu mandato durante o dia e retornando para a prisão apenas à noite, Rodrigues soma-se a Celso Jacob (PMDB-RJ) e Paulo Maluf (PP-SP) na busca pelo benefício. A Rede já havia encampado a luta pela cassação do mandato de Jacob e Maluf e, ato contínuo, o fez também para João Rodrigues – que terá seu caso, portanto, analisado junto aos casos similares, inclusive o do ex-prefeito de São Paulo.

Edinho espera

Não custa lembrar que a cassação do mandato de João Rodrigues elevaria Edinho Bez (PMDB) à vaga de deputado titular sem a necessidade de fazer acordo com ninguém. O plano B seria assumir com a ida de César Souza (PSD) para a secretaria de Assuntos Institucionais, em substituição a seu filho César Souza Júnior, que vai concorrer a mais um mandato de deputado estadual. Mas a jogada depende de César Souza não ser candidato e a haver um entendimento entre PMDB e PSD, o que é cada vez mais incerto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar