Casa da Cidade reabre depois de um ano

A Casa da Cidade reabre domingo, depois de um ano fechada. Em 4 de dezembro de 2018, a reforma em duas etapas foi definitivamente entregue ao Município. Primeiramente, uma restauração do telhado, dos alicerces de madeira, pisos e assoalhos, com R$ 176.836,72 oriundos de recursos próprios da prefeitura; posteriormente veio a fase de trabalhos de reboco, esquadrias, pavimentação do subsolo, pinturas, instalações hidrossanitárias, novos banheiros e a pavimentação da praça, ao custo R$ 278.566,30, custeada por emenda parlamentar do deputado federal Pedro Uczai (PT) e contrapartida de R$ 3.500,00 mil da prefeitura.

Um custo total, portanto, de mais de R$ 455 mil.

Ao longo da execução da obra era possível constatar a existência de pontos de infiltração aparentes, disfarçadas por uma pintura mais escura que a tradicional.

Em dezembro de 2017 o Município anunciou a intenção de instalar ali a Casa do Empreendedor. Passados dois anos, no entanto, o espaço segue com as portas fechadas.

Casa da Cidade reabre depois de um ano

Em setembro deste ano foi anunciado que Academia Tubaronense de Letras (Acatul) e Associação Catarinense de Defesa dos Direitos dos Consumidores e da Mulher (Adocon) teriam direito a utilizar salas do espaço. A instalação ainda está em vias de ser concretizada.

Além disso, está programada para domingo a chegada do Papai Noel na Casa da Cidade. A Casa do Bom Velhinho ficará no segundo andar do espaço, determinando a sua reabertura.

Assim, a Casa da Cidade reabre depois de um ano.

Um espaço cultural

Entretanto, ainda é pouco.

O Município vive a expectativa de ter, sobretudo, um espaço cultural e de resgate à sua história. O local não poderia ser mais apropriado: o Palacete Cabral foi construído na segunda metade do século XIX e já abrigou os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário na cidade. Hospedou o conde d’Eu, príncipe imperial do Brasil e marido da princesa Isabel. E sediou o governo provisório do Sul de Santa Catarina, depois da tomada do poder federal por Getúlio Vargas, em 1930.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar