Câmara mantém hábito de discussões às escondidas

Um antigo hábito da Câmara de Vereadores de Tubarão tem sido muito usado nessas primeiras sessões de 2017: o estabelecimento, em meio à sessão, de um recesso. Uma espécie de intervalo.

O hábito traz uma prática altamente reprovável para a sessão legislativa, que tem, por natureza, a função de ser pública e aberta. O recesso quase sempre se destina a uma discussão dos vereadores, a portas fechadas, sobre algo que deveria ser debatido aos olhos de todos que acompanham o encontro dos representantes do povo.

É como se fosse dito ao povo que está os acompanhando: nos dêem licença, precisamos conversar sobre algo que vocês não podem ouvir.

Faço, como cidadão, um pedido aos vereadores: não deixem mais o povo aguardando as reuniões a portas fechadas. Discutam a pauta da sessão na sessão, aos olhos de todos. Transparência é isso aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *