fbpx

Bolsonaro nega apoio a Comandante Moisés em SC

A exemplo do que já decidira o PSDB, o MDB de Santa Catarina também decidiu não se posicionar institucionalmente quanto à eleição de Santa Catarina. Sendo assim, o partido deixará o governo após 16 anos. A tendência é que o PT faça o mesmo. A posição dos partidos não surpreende, mas chamou a atenção uma declaração dada por Jair Bolsonaro no programa do Pânico de ontem, na rádio Jovem Pan. Ele se negou a declarar apoio ao seu correligionário Comandante Moisés e o que mais surpreendeu foi a justificativa: não vai se posicionar porque teve no Estado a sua melhor votação percentual do País e não quer correr o risco de desagradar ninguém e perder votos. Destacou ainda que a eleição para a presidência é mais importante que a de governador. Os aliados de Merisio, que anunciou apoio a Bolsonaro apenas na última semana do primeiro turno, comemoraram o anúncio nas redes sociais.

Estratégia de anular voto

Diversos candidatos ao Senado adotaram a estratégia de orientar seus eleitores e anular o segundo voto ao Senado, como forma de não fortalecer seus adversários e eventuais concorrentes diretos. A estratégia parece ter sido mesmo muito utilizada, pois os índices de votos brancos e nulos ficou acima dos 23%, enquanto para governador foi de 15% e para presidente, abaixo de 7%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *