Até abril, cenário eleitoral tem muitas incertezas

A eleição de Santa Catarina é uma das mais emboladas do país e o principal exemplo disso é o fato de o partido do governador reeleito estar pensando em soluções para evitar o desgaste de ser situação. Entre PMDB, PSD, PP, PSDB e DEM (um partido que ainda não nasceu competitivamente, mas pode surgir com força), o único casamento tido como descartado é entre PMDB e PP. De resto, pode haver qualquer dobradinha e isso faz com que o cenário seja nebuloso, ainda mais porque não há nomes de muito destaque, o que alimenta as esperanças de todos os pretensos concorrentes. Só haverá algumas certezas a partir de abril, quando serão feitas as últimas movimentações de filiação e ocorrerão eventuais renúncias de prefeitos, como Udo Döhler e Napoleão Bernardes – o que seria sinalização de planos concretos e ousados por parte deles.

Deixe uma resposta