Afinidade fez Alckmin mirar em eleitor de Bolsonaro

Muitos eleitores conservadores parecem não ter compreendido a estratégia de Geraldo Alckmin (PSDB) de mirar armas em Jair Bolsonaro (PSL) no seu início de campanha. O raciocínio dos tucanos, acreditem, é baseado em pesquisas muito mais detalhadas que as que chegam ao conhecimento do grande público. A conclusão é de que os eleitores de Ciro e Marina têm inclinações de esquerda e não votariam no PSDB, ícone da direita brasileira nas últimas quatro eleições.

Migração de eleitorado

Este eleitor de direita votou no PSDB nas últimas eleições e agora vota em Bolsonaro. Portanto não adiantaria tentar enfraquecer os candidatos cujo voto se localiza mais à esquerda. Por mais que pareça arriscado tentar tirar de Bolsonaro o eleitor mais radical, é a única alternativa que pode dar o resultado esperado. É como o treinador de futebol que tira um zagueiro ou volante para colocar um centroavante: a chance de dar errado é imensa, mas é a única possibilidade de virar um jogo aparentemente perdido.

Deixe uma resposta