A ciclofaixa precisa ficar onde está

A ciclofaixa da avenida Padre Geraldo Spettmann precisa ficar onde está. Nesta semana veio à tona um vídeo instigante. Nele, um ciclista protesta contra a possibilidade de alteração da ciclofaixa desta via. Enquanto pedala pela faixa atual, alerta para a possibilidade de alteração. Para fins de localização, a Padre Geraldo Spettmann é a avenida pela qual se entra na cidade, onde fica localizada a Rodoviária. É o principal acesso a Tubarão.

A alteração seria, de fato, desastrosa. Já temos um exemplo onde esse modelo foi semelhantemente implantado, na avenida Patrício Lima. As obras em andamento na Padre Geraldo Spettmann sugerem o mesmo tipo de problema na nova formatação. Dividindo espaço com a calçada. Com postes, rampas e todo o tipo de obstáculos tradicionais dos passeios públicos brasileiros.

A ciclofaixa da Padre Geraldo Spettmann funciona muito bem. É simples, mas elogiada por quem trafega por ali. Ainda não é uma ciclovia, com mais proteção e distanciamento do tráfego de veículos, mas é um avanço considerável para quem usa o trecho como meio de transporte ou mesmo para lazer. É um estímulo à prática esportiva, pois oferece o mínimo de condições.

A ciclofaixa precisa ficar onde está

Portanto, a ciclofaixa precisa ficar onde está. É fundamental para que a cidade desenvolva, de fato, uma política de mobilidade urbana que privilegie os meios de transporte alternativos como as bicicletas. E que este instrumento não prejudique os pedestres.

Porque certamente eles seriam prejudicados se a calçada passar a precisar abrigar também o trânsito de ciclistas. Basta ficar por alguns minutos na Patrício Lima para perceber que é pouco espaço para o convívio de tanta gente, muitas vezes com pressa. Torna-se arriscado.

O pedido dos ciclistas precisa ser atendido e a ciclofaixa da avenida Padre Geraldo Spettmann precisa ficar onde está. Para o bem da mobilidade urbana, para o estímulo das atividades físicas e, principalmente, para a segurança de pedestres, ciclistas e motoristas de veículos.

Mande sua mensagem por WhatsApp
Enviar