O Brasil é mesmo campeão de ações trabalhistas?

Tramita no Congresso Nacional um projeto de lei de Michel Temer que busca a precarização das relações de trabalho, a chamada “Reforma Trabalhista”. A justificativa é singela: para que os empresários possam supostamente empregar mais, vamos mandar a conta para o trabalhador.

A essência da reforma é tirar o poder de negociação do empregado, fazendo-o ter que se submeter a o que o empregador quiser – sob pena de ir para o olho da rua.

A essência é tão notória que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, chegou a deixar escapulir que a Justiça do Trabalho nem deveria existir.

Um argumento comumente utilizado por quem defende a proposta é o de que existe um excesso de ações trabalhistas no Brasil.

Recomendo a leitura do longo artigo Brasil, “campeão de ações trabalhistas”, em que se demonstra como repetição de dados falsos criou o argumento para tirar seus direitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *